O Joelho

O joelho é uma articulação do corpo humano, formada pela extremidade distal do fêmur, pela extremidade proximal da tíbia e pela patela (rótula). Possui ligamentos que estabilizam a articulação, auxiliados pelos meniscos (interno ou medial e externo ou lateral), que estabilizam o joelho, e amortecem os impactos sobre as cartilagens.

A chave para uma articulação de joelho saudável é a estabilidade . A configuração óssea, os meniscos, os ligamentos, a cápsula e os músculos que cercam a articulação do joelho produzem essa estabilidade.

Os ligamentos são os estabilizadores primários para a translação anterior e posterior, angulação vara e valga, e para a rotação interna e externa da articulação do joelho. O ligamento cruzado anterior (LCA) é a restrição predominante ao deslocamento tibial anterior, com esses dados fica evidente que o LCA é o mais exigido no dia a dia de uma pessoa saudável, que pratica esporte por lazer ou profissão.

Menisco

Os meniscos são elementos cartilaginosos presentes na articulação do joelho que servem para proteger as extremidades dos ossos. Eles também possuem papel na absorção de choque mecânico. Existem dois meniscos em cada joelho, o menisco medial e o menisco lateral. Um deles ou ambos podem ser lesionados, quando o joelho é rodado ou fletido com força acima do normal, e ou sofre grande impacto.

Movimentos
O joelho permite os seguintes movimentos: flexão, extensão, assim como uma leve rotação lateral e medial. O joelho também possui mecanismos especiais de travamento e destravamento, relacionados ao movimento dos côndilos femorais no platô tibial.

Lesão

Em esportes que impõe muito impacto nos joelhos, especialmente forças de torção, é comum o rompimento de um ou mais ligamentos ou cartilagens do joelho. O ligamento cruzado anterior é freqüentemente rompido como um resultado de uma rápida mudança na direção durante uma corrida ou como um resultado de algum outro tipo de movimento de torção violento. Ele também pode ser rompido com a extensão forçada além de sua amplitude normal, ou como resultado de forças sendo aplicadas lateralmente.

As lesões ligamentares podem ocorrer como um resultado da força que faz com que a articulação exceda sua amplitude de movimento normal.

Embora forças excessivas possam causar rupturas ligamentares, força de baixa magnitude pode também causar rompimentos em ligamentos enfraquecidos pela idade, doenças, imobilização prolongada, esteróides, etc. Devido a esses problemas, o fortalecimento muscular, correção postural, além de uma correta orientação para a prática esportiva, diminui a ocorrência de lesões.

Dentre as lesões no joelho, as meniscais são as mais frequentes, podendo ser traumáticas, degenerativas ou por fadiga.
O ligamento cruzado anterior (LCA), é o mais lesado, principalmente em nosso País, onde o futebol é o esporte preferido.

O ligamento cruzado posterior (LCP), apresenta uma incidência de lesão bem menor que o LCA, pois o mecanismo de trauma está associado a mecanismos de alta energia, principalmente em acidentes de automóveis e motos, mas tem uma parcela relacionada ao trauma esportivo.

Além das lesões ligamentares e meniscais, tem as fraturas, que podem ser muito graves e muitas vezes a cirurgia é necessária.

Tratamento

Nos entorses leves, geralmente somente os ligamentos colaterais são parcialmente lesados, neste caso o repouso, antinflamatório, imobilizações removíveis, gelo local é o suficiente para a recuperação completa. Algumas vezes a fisioterapia se faz necessária.

Nos casos de lesão meniscal isolada ou associada ao ligamento cruzado anterior ou posterior, a cirurgia é necessária, mas hoje com a artroscopia, as cirurgias são pouco invasivas e a permanência no hospital é muito curta, podendo nos casos mais simples ter alta no mesmo dia.

Rua Apeninos, 664 Cjs. 53 e 54 - Paraíso - CEP: 01533-000 - São Paulo - SP
Tels: (11) 4306-3386 / 2366-1764 Fax ramal 23 / Celular
99933-7702 - E-mail: clinicacamanho@gmail.com
Desenvolvimento: Interpágina